diretora-de-lar-em-melgaco-arguida-por-dar-cruz-a-beijar

Notícias

Diretora de lar em Melgaço arguida por dar cruz a beijar

1 min. 13.07.2020

É a primeira arguida nos casos do beijar da Cruz que deram que falar na Páscoa passada. O Jornal de Notícia avança hoje que a responsável do Centro Paroquial de Paderne, em Melgaço, foi notificada e deverá esta semana ser constituída arguida no âmbito de um processo em que pode ser acusada por crime de propagação de doença.

Já os casos de Barcelos, Famalicão e Vila Verde estão ainda pendentes.

Recorde-se que a cerimónia de beijar a cruz no Centro Paroquial de Paderne foi divulgada nas redes sociais, tal como aconteceu com a ação que decorreu no Centro Social de Freiriz, em Vila Verde.

Em Barcelos, também foram identificadas duas pessoas que promoveram o beijar da cruz numa rua da freguesia de Martim. No concelho de Famalicão estão em causa sete pessoas, que alegadamente participavam numa festa de família, que terão promovido a mesma cerimónia também em plena rua.

O JN adianta que todos os promotores destes casos já foram identificados pela GNR e os factos comunicados aos tribunais, mas, com exceção do caso de Melgaço, os restantes processos ainda se encontram em fase de inquérito.

Os participantes podem vir a responder pelo crime de propagação de doença contagiosa ou por desobediência, por terem desrespeitado as regras durante o estado de emergência, devido à pandemia da covid-19.

1 / 0
Auchan 250
Pub - Ulahlah - 250-1

Diário

famatv-logo

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.