pandemia-de-covid-19-faz-disparar-a-venda-de-medicamentos-a-credito

Notícias

Pandemia de Covid-19 faz disparar a venda de medicamentos a crédito

1 min. 19.05.2020

Em média, cada farmácia portuguesa adianta medicamentos sem custos a 163 portugueses. O crédito a medicamentos disparou com a pandemia de Covid-19, atingindo valores nunca antes vistos de 76 milhões de euros. 

A Associação Nacional de Farmácias revela, em comunicado, que entre 450 a 500 mil portugueses beneficiam dessas condições e pagamento, de acordo com os dados recolhidos pela Adjustt em 625 farmácias do país. Estes dados representam uma média de 26.323 euros acumulados em créditos por farmácia. 

O presidente da Associação Nacional de Farmácias explica que "durante a pandemia, as farmácias assumiram o objetivo de garantir o acesso a medicamentos e produtos de saúde a todos os portugueses, em condições de igualdade em qualquer ponto do território", o que levou a que a rede de farmácias atravessasse "uma crise, com 26% das farmácias a enfrentarem processos de insolvência e penhora, mas continua a confiar nos portugueses e a merecer a sua confiança". 

O responsável adiantou ainda que "para evitar a interrupção do tratamento dos doentes crónicos", no mês de Março, cada farmácia assumiu o risco de adiantar 1.027 euros de comparticipações a doentes sem receita médica. 

1 / 0
Pub - Ulahlah - 250-1
Auchan 250

Diário

famatv-logo

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.