aumento-de-reservas-para-o-verao-no-algarve-e-alentejo

Notícias

Aumento de reservas para o verão no Algarve e Alentejo

4 min. 29.04.2020

Imagem de segurança com que as duas regiões a sul do país estão a enfrentar a pandemia ajudam à subida das reservas, principalmente de turistas nacionais, a partir dos meses de junho e julho.

É ainda uma situação de incerteza, mas as duas regiões mais a sul do país confirmam que começam já a registar um aumento de reservas para os meses de verão, ainda que longe dos números de um ano normal. As reservas são principalmente de turistas nacionais, mas de alguns estrangeiros também.

Os responsáveis destas duas regiões de turismo são cautelosos e não querem quantificar o aumento, mas António Ceia da Silva, presidente do Turismo do Alentejo e Ribatejo, arrisca que é “um aumento significativo”. “As pessoas estão fartas de estar em casa e querem vir passar uns dias para o Alentejo já a partir de junho.”

João Fernandes, presidente da região de Turismo do Algarve, é mais cuidadoso: “É um aumento ligeiro, é natural que haja esta subida, mas não quer dizer que seja a procura normal”, sublinha. João Fernandes encontra explicação na “expectativa de que os estados de emergência não se prolonguem. É um sinal de esperança, mas não terá qualquer semelhança com um ano normal. É natural que haja alguma recuperação, mas não é uma retoma para recuperar o que já se perdeu”, num a região que estava habituada a taxas de ocupação na ordem dos 100% durante os meses de verão.

João Fernandes lembra ainda que muitos portugueses têm casa de férias na região e que este aumento da procura não conta com os movimentos que os turistas nacionais possam representar. Ainda assim, o responsável algarvio sublinha que os operadores da região estão “empenhados em garantir as condições de segurança para o setor, que passam muito pela aplicação do selo Clean and Safe”, criado pelo Turismo de Portugal e que visa distinguir as atividades que cumprem os requisitos de higiene e limpeza.

Os primeiros sinais de abertura em Portugal e nos restantes países europeus estão “a levar alguns mercados a reagir, como são os casos de Alemanha, Espanha e França, e a perceção da segurança que o Algarve transmite ajuda a este aumento de procura”, confirma.

Selo Clean&Safe quer dar garantias de segurança na hotelaria

O Turismo de Portugal criou uma certificação para que os estabelecimentos hoteleiros possam abrir atividades a partir de julho. Pode ser pedido desde 24 de abril pelos empreendimentos turísticos, empresas de animação turística e agências de viagens. Com a validade de um ano, o selo vai permitir aos clientes saberem que o estabelecimento em questão cumpre os requisitos de higiene e limpeza necessários para a prevenção e controlo da covid-19.

Pode ser pedido online nas plataformas digitais do Turismo de Portugal: RNET (Registo Nacional dos Empreendimentos Turísticos), RNAAT (Registo Nacional dos Agentes de Animação Turística) e RNAVT (Registo Nacional dos Agentes de Viagens e Turismo).

O governo aprovou ainda um decreto, n.º 17/2020, que prevê que clientes com reservas de hotéis e alojamento local canceladas devido à pandemia da covid-19 possam pedir um voucher válido até 31 de dezembro de 2021 e que pode mesmo ser utilizado “por quem o apresentar também como princípio de pagamento de serviços de valor superior”.

O voucher será emitido à ordem do cliente, mas pode ser utilizado “por quem o apresentar também como princípio de pagamento de serviços de valor superior, de acordo com a disponibilidade do empreendimento ou estabelecimento e nas condições aplicáveis nas novas datas pretendidas”. Se o voucher não for utilizado até ao fim do ano de 2021 há o direito a um reembolso num prazo de 14 dias.

1 / 0
Pub - Ulahlah - 250-1
Auchan 250

Diário

famatv-logo

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.