quebras-de-encomendas-e-o-principal-problema-no-textil-e-vestuario

Notícias

Quebras de encomendas é o principal problema no têxtil e vestuário

1 min. 24.04.2020

A Associação Têxtil de Portugal (ATP) realizou um inquérito a várias empresas do ramo têxtil e vestuário para perceber o impacto que a pandemia de Covid-19 trouxe, as medidas e a retoma. A conclusão é simples: as empresas tiveram uma quebra enorme nas encomendas.

Mais de 60% das empresas registaram um impacto forte (superior a 50%) ao nível das encomendas. O abastecimento das matérias primas também é um fator a ter em conta. Segundo o mesmo inquérito, mais de metade das empresas notaram um impacto forte ou muito forte em termos de dificuldade no abastecimento e fornecimento de matérias-primas em abril.

Relativamente às medidas, o lay off é a mais utilizada, sendo que 68% das empresas inquiridas estão em lay off total. Uma situação que também prejudica as empresas do setor são os trabalhadores que estão a prestar assistência à família devido ao encerramento das escolas.

A retoma económica, segundo o inquérito, vai ser “incerta e pouco vigorosa”, onde “paira uma grande incerteza quer em Portugal quer na Europa relativamente à retoma económica e não existem medidas adequadas para a favorecer”.

1 / 0
Pub - Ulahlah - 250-1
Auchan 250

Diário

famatv-logo

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.