reporteres-sem-fronteiras-denunciam-violacoes-da-liberdade-de-imprensa

Notícias

Repórteres Sem Fronteiras denunciam violações da liberdade de imprensa

1 min. 18.04.2020

A organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) pediu hoje à ONU e à Organização Mundial de Saúde (OMS) que vigiem as violações da liberdade de imprensa que ocorrem no mundo durante a crise provocada pela pandemia de covid-19.

Numa carta enviada ao secretário-geral da ONU, António Guterres, e ao diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, a organização pede que façam um apelo aos Estados-membros que violem a liberdade de imprensa "para respeitarem esse direito fundamental".

A RSF considera que as violações da liberdade de imprensa perpetradas durante a pandemia "atentam contra o direito à informação e, consequentemente, contra o direito à saúde".

O secretário-geral da RSF, Christophe Deloire, recordou que Guterres considerou a pandemia como "o maior desafio desde a Segunda Guerra Mundial", o que obriga a vigiar a "multiplicação de violações da liberdade de imprensa cometidas por numerosos governos em resposta a esta crise inédita".

"Estes ataques, que impedem o acesso a uma informação fiável, livre e diversa sobre a pandemia, representam um fator de agravamento da doença e um risco vital para milhões de seres humanos", acrescentou.

A RSF pede aos responsáveis da ONU e da OMS que insistam em lembrar que o direito à informação faz parte do direito à saúde e que condenem essas violações, pedindo ainda medidas de proteção para que os jornalistas possam fazer o seu trabalho.

1 / 0
Pub - Ulahlah - 250-1
Auchan 250

Diário

famatv-logo

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.