terceiro-estado-de-emergencia-aprovado-com-12-votos-contra

Notícias

Terceiro estado de emergência aprovado com 12 votos contra

2 min. 16.04.2020

A Assembleia da República aprovou, esta quinta-feira, a renovação do estado de emergência, com votos a favor de PS, PSD, BE, CDS e PAN, votos contra do PCP, da IL e da deputada não-inscrita Joacine Katar Moreira e abstenção do PEV e do Chega.

Assim a terceira fase do estado de emergência deve entrar em vigor às 00h00 do dia 18 de abril de 2020 e cessar às 23h59 do dia 2 de maio de 2020.

Costa espera que esta tenha sido a última renovação

António Costa já aponta ao futuro. O primeiro-ministro revelou esta tarde que é tempo de "reanimar a economia sem deixar descontrolar a pandemia". Assim, pede sinceridade e lembra que em menos de um ano ou ano e meio não haverá vacina e vai-se "viver com a ameaça permanente do vírus e de um risco de pandemia".

"Não podemos viver um ano ou ano e meio em estado de emergência" e, portanto, os próximos 15 dias serão fundamentais para preparar o próximo ano a ano e meio.

"Quinze dias são fundamentais para que no mês de maio possamos retomar não a normalidade da vida, mas de poder viver condições de melhor normalidade com a garantia de que pandemia se mantém controlada", frisou.

Agora, o Governo quer "tornar abundante no mercado os meios de proteção individual". Assim, foram publicadas, diz Costa, "as normas que permitirão massificação máscaras de proteção comunitária" e de gel desinfetante.

"Espero que esta seja a última vez na vida que estejamos aqui a debater o decretar de um estado de emergência", afirmou o primeiro-ministro em jeito de despedida.

Os objetivos para maio

Costa reiterou a ambição de que o Ensino Secundário volte a ser presencial em maio, mas também que no período da praia-campo "as crianças do pré-escolar pudessem voltar a conviver".

Por outro lado, a Administração Pública também deve "ser exemplo" e durante o mês de maio deve voltar a "haver atendimentos presenciais".

Quanto ao comércio e restauração, Costa quer alterações graduais a começar pelo "comércio de bairro". Depois, "podemos avançar para outras lojas e finalmente havemos de chegar às grandes superfícies".

1 / 0
Pub - Ulahlah - 250-1
Auchan 250

Diário

famatv-logo

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.