covid-19-industrias-de-carne-aumentam-vendas-ate-50

Notícias

Covid-19: indústrias de carne aumentam vendas até 50%

1 min. 26.03.2020

A primeira semana de Estado de Emergência nacional trouxe um grande crescimento a diversos setores. Um deles é a indústria das carnes que, principalmente na venda de carnes frescas, aumentou as vendas entra 30% a 50%, segundo apurou O Minho. 

Três grandes empresas deste setor, as Carnes Landeiro, de Barcelos, e a Porminho e Primor, ambas de Famalicão, continuam a laborar a 100% durante este surto de Covid-19 e empregam 150, 200 e 800 colaboradores respetivamente.  

As empresas revelam que desde esse aumento de vendas, a procura por parte dos clientes tem vindo a estabilizar. Algo que se deve ao grande abastecimento dos produtos em questão e ao maior gasto na alimentação, que não é habitual para as famílias que se abastecem mais regularmente. 

No caso das Carnes Landeiro, que apresenta uma vasta produção de charcutaria tradicional, cozidos, fumados e carnes verdes selecionadas, as vendas tiveram um maior incidência na carne bovina e suína. 

Relativamente à Primor, Amândio Santos, administrador da empresa, em declarações à Lusa, disse que ainda é “muito cedo para quantificar o impacto financeiro do surto” da covid-19, mas acrescenta que a “situação permanece dinâmica” por causa da “natureza de rápida evolução da crise do coronavírus”. 

 

1 / 0
Auchan 250
Pub - Ulahlah - 250-1

Diário

famatv-logo

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.