nao-deixe-para-amanha-a-poupanca-que-pode-comecar-hoje

Notícias

Não deixe para amanhã a poupança que pode começar hoje

5 min. 05.02.2020

O inicio do ano é essencial para muitas famílias atentarem nas despesas e receitas que possuem mensalmente de forma a redefinirem orçamentos. Quanto mais cedo este balanço for feito, mais cedo se irão descobrir novas formas de começar a poupar e essencialmente perceber ao detalhe para onde está a ser dirigido o seu dinheiro. Se por um lado é importante poupar para construir um fundo de emergência e ter uma bolsa financeira para alguma eventualidade, também é importante que alguma dessa poupança sirva para fazer algo que dê prazer à família, que verá o seu esforço ser recompensado. Equilibrar as finanças e conhecer a detalhadamente as receitas vai fazer com que se tomem melhores decisões financeiras e ao mesmo tempo se consigam realizar sonhos e atingir objetivos que se pensava não serem possíveis. De seguida, apresentamos algumas sugestões para que seja mais fácil a gestão das finanças familiares.

Faça um orçamento. O orçamento é a base de qualquer planeamento. Identifique as despesas às quais não pode fugir mensalmente tais como a renda, água, energia, telecomunicações, supermercado, combustível e os gastos com os filhos, se existirem. Para estas despesas tem de haver dinheiro reservado. Além disto, surge, inevitavelmente, o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), para quem é proprietário; o seguro e revisão/ inspeção do carro, a ida de rotina ao médico e outros imprevistos, como um furo no pneu ou mesmo alguns exames médicos extra. Tente, no seu orçamento, comtemplar todas estas situações.

Reveja os contratos. O início do ano é sempre bom para renegociar contratos. No caso da casa, veja se está a pagar o melhor spread ao seu banco e informe-se sobre as taxas que pratica a concorrência. Pode ser vantajoso mudar de banco, mesmo que tenha alguma penalização. No que toca aos comercializadores de energia e telecomunicações vale sempre a pena avaliar se, no primeiro caso, tem um tarifário e potência ajustados ao seu consumo. Os seguros dos carros e de saúde também convém serem revistos, já que estão em constante atualização. Se optar por mudar para a concorrência, esteja atento às fidelizações dos novos contratos.

Diga “não” ao desperdício. A comida que sobra pode dar uma nova refeição. Se for criativo, por exemplo, na Internet o que não faltam são ideias. Não deixe as luzes acesas se não precisa ou mesmo aparelhos em stand by. Tirando o frigorífico, há raros casos de aparelhos que precisem de estar sempre ligados. É uma ótima forma poupar na conta mensal da eletricidade. Mudar as lâmpadas por umas mais económicas também é uma excelente opção.

Adira às marmitas. As marmitas estão na moda e não é por acaso. Trazer para o seu local de trabalho a comida confecionada por si traz imensas vantagem. Além de ser ótimo para a sua saúde, será igualmente bom para a sua carteira. Já pensou que um pequeno-almoço custa, no mínimo, dois a três euros e que um almoço nunca é inferior a 4,5 euros. Na melhor das hipóteses são sete euros por dia e 35 euros por semana. Se forem dois lá em casa são cerca de 280 euros por mês. Se planear as refeições para a semana ou para o dia seguinte, com base nos horários que cada elemento do agregado tem, vai ver que comem todos melhor e por menos dinheiro.

Supermercado. Em primeiro lugar, comece por comprar apenas o indispensável e não se esqueça de levar os sacos (incluindo os isotérmicos). Seja crítico com as promoções e os descontos. Consulte os folhetos promocionais e verifique se o preço compensa, se precisa do produto e o valor registado na caixa corresponde ao anunciado. A dica mais popular é, de facto, não ir ao supermercado com fome. A tentação de levar alimentos que parecem apetitosos é maior e são produtos de que certamente não precisa. Levar uma lista de compras também é essencial para que não se perca nos corredores e acabe a comprar o que não precisa.

Tags

1 / 0
Pub - Ulahlah - 250-1
Auchan 250

Diário

famatv-logo

Tudo sobre Famalicão no seu e-mail

Subscreva a nossa newsletter
e acompanhe a atualidade famalicense.